Divindades Pagãs

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Divindades Pagãs

Mensagem por DiogoM em Sex Mar 04, 2011 1:53 am

Os nomes dos Deuses variam de panteão para panteão, de acordo com a cultura de um povoado ou nação. Para os egípcios, por exemplo, ísis seria a personificação da Grande Mãe, da Senhora, da Deusa, enquanto que, para os celtas, ela seria Cerridwen.

O mesmo acontece com os nomes dos deuses: Hermes é o deus mensageiro dos gregos, enquanto que Mercúrio responderia pela mesma "pasta" para os romanos. Ou Hélio seria o deus-sol dos gregos, enquanto que, para os celtas, esse seria chamado de Lugh.

A bruxa é muito particular na sua crença. Ela pode sentir maior afinidade pelo panteão e a tradição egípcia, por exemplo, e cultuar ísis, Bastet, Hathor, Thoth, Osíris, etc, ou se identificar mais com a história greco-romana e reverenciar os deuses deste panteão. A afinidade e atração por divindades de vários panteões é algo muito particular.

Os principais deuses e deusas, por exemplo, do panteão celta são:

Angus Mac Og - Deus da Juventude, do Amor e da Beleza na Irlanda Antiga. Um dos Tuatha de Dannan, Angus possuía uma harpa dourada que produzia música de irresistível doçura. Os seus beijos transformavam-se em pássaros que transportavam mensagens de amor.

Anu / Annan / Dana / Dannan - Deusa Mãe, da Abundância, sendo a maior de todas as deusas do panteão irlandês. Aspecto virginal da Deusa Tríplice, formada com Badb e Macha, guardiã do gado e da saúde. Deusa da Fertilidade, da Prosperidade e do Conforto.

Arawn - Regente do Inferno, Annwn, o Submundo na tradição galesa. Representa a vingança, o terror, a guerra.

Arianrhod - Seu nome significa Roda de Prata ou Grande Mãe Frutuosa. Arianrhod é a Face Mãe da Deusa Tríplice para os povo de Gales. Honrada em especial na Lua Cheia, ela é a guardiã da Roda de Prata, símbolo do tempo e do karma. Senhora da Reencarnação.

Badb - Seu nome, que se pronuncia Baid, foi traduzido como Corvo de Batalha, ou Gralha Escaldada, que representaria o caldeirão da vida, conhecido em Gales como "Cauth Bodva". Badb, deusa da Guerra, é esposa de Net, também deus da Guerra. Irmã de Macha, a Morrigu, e de Anu. Aspecto Maternal da Deusa Tríplice irlandesa. Associada ao caldeirão, aos corvos e às gralhas, Badb rege a vida, a sabedoria, a inspiração e a iluminação.

Banba - Deusa irlandesa que, juntamente com Fotia e Eriu, usava a magia para repelir os invasores.

Bel / Belenus / Belenos / Belimawr - Seu nome significa "brilhante", sendo o Deus do Sol e do Fogo dos irlandeses. Belenos dá seu nome ao festival de Beltane, ou Beltain, festa de purificação e fertilidade comemorada em 1 de maio no hemisfério norte. Belenos era ainda ligado à ciência, cura, fontes térmicas, fogo, sucesso, prosperidade, colheita e à vegetação.

Blodeuwedd - Seu nome foi traduzido como "flor branca", sendo representada, muitas vezes, com um lírio branco nas cerimônias de iniciação celtas de Gales. Criada por Math e Gwydion, o Druida, para ser esposa de Lleu, foi transformada em coruja por causa do seu adultério e da conspiração para a morte do marido. Aspecto virginal da Deusa Tríplice dos galeses, Blodeuwed tinha por símbolo uma coruja. Seu domínio é o das flores, sabedoria, mistérios lunares e iniciações.

Boann / Boannan / Boyne - Deusa do rio Boyne, na Irlanda, mãe de Angus mac Og com o Dagda.

Bran - O Abençoado. Bran era irmão do poderoso Manawydan ap Llyr e de Branwen, sendo filho de Llyr, do folclore galês. Associado aos corvos, Bran é o deus das profecias, das artes, dos chefes, da guerra, do Sol, da música e da escrita.

Branwen - Irmã de Bran e esposa do rei irlandês Matholwch. Vênus dos Mares do Norte, filha de Llyr, uma das três matriarcas da Grã-Bretanha. Branwen é chamada Dama do Lago, sendo a deusa do amor e da beleza no panteão galês.

Brigit / Brid / Brigid / Brig - Seu nome significa "flecha de poder". Brigit era filha do Dagda, sendo chamada A Poetisa. Outro aspecto de Danu, associada a Imbolc. Tinha uma ordem dedicada a ela, formada só por mulheres, em Kildare, na Irlanda, que se revezavam para manter o fogo sagrado sempre aceso. Deusa do fogo, fertilidade, lareira, todas as artes e ofícios femininos, artes marciais, curas, medicina, agricultura, inspiração, aprendizagem, poesia, adivinhação, profecia, criação de gado, amor, feitiçaria, ocultismo.

Cernunnos - Seu nome deve ser pronunciado como se tivesse um "k": kernunnos. Deus Cornudo, Consorte da Grande Mãe, deus da Natureza, Senhor do Mundo. Comumente representado por um homem sentado na posição de lótus, cabelo comprido e encaracolado, de barba, nú, usando apenas um torque (colar celta) ao pescoço, ou ainda por um homem de chifres, sendo, por isso, erroneamente comparado ao diabo dos cristãos. Os seus símbolos eram o veado, o carneiro, o touro e a serpente. Deus da virilidade, fertilidade, animais, amor físico, natureza, bosques, reencarnação, riqueza, comércio e dos guerreiros.

Cerridwen / Ceridwen / Caridwen - Deusa da Lua do panteão galês, sendo chamada de Grande Mãe e A Senhora. Deusa da natureza, Cerridwen era esposa do gigante Tegid e mãe de uma linda donzela, Creirwy, e de um feio rapaz, Avagdu. Os bardos galeses chamavam a si mesmos de Cerddorion, filhos de Cerridwen. Há uma lenda que diz que o grande bardo Taliesin, druida da corte do rei Arthur, nascera de Cerridwen e se tornara grande mago após tomar algumas gotas de uma poderosa poção de inspiração que Cerridwen preparava no seu caldeirão. Cerridwen é ainda a deusa da Morte, da fertilidade, da regeneração, da inspiração, magia, astrologia, ervas, poesia, encantamentos e conhecimento.

Dagda - No folclore irlandês, o Dagda era chamado de O Bom Deus, Grande Senhor, Pai dos deuses e dos homens, o Arquidruida, deus da magia, da terra. Rei supremo dos Tuatha de Dannan, mestre de todos os ofícios, senhor de todos os conhecimentos. Teve vários filhos, entre eles Brigit, Angus, Midir, Ogma e Bodb, o Vermelho. O Dagda tinha uma harpa de carvalho vivo que fazia com que as estações mudassem quando assim o ordenasse. Deus dos magos e sacerdotes, senhor dos artesãos, da música e das curas.

A Dama Branca - Conhecida em todos os países celtas, era identificada como Macha, Rainha dos Mortos, a forma idosa da Deusa. Simbolizava a morte e a destruição. Algumas lendas chamam-na de Banshee, aquela que traz a morte.

Danu / Dana / Dannan - Principal Deusa Mãe dos irlandeses, às vezes identificada com Anu. Mãe dos Tuatha de Dannan, Povo de Dana, o Povo Mágico, descendente dos deuses, que se escondeu com a chegada dos cristãos às terras celtas. Outro aspecto da Morrigu, Danu é a patrona dos feiticeiros, dos rios, das águas, dos poços, da prosperidade e abundância, da sabedoria e da magia.

Druantia - "Rainha dos Druidas", deusa ligada à fertilidade, às atividades sexuais, às árvores, à proteção, ao conhecimento e à criatividade.

Dylan - Filho da Onda, Dylan era o deus do mar para os antigos galeses, sendo filho de Gwydion e Arianrhod. Seu símbolo era um peixe prateado.

Elaine - Aspecto virginal da Deusa no panteão galês.

Epona - Seu nome significa "grande cavalo", sendo homenageada em Gales como deusa dos cavalos. Seus atributos incluíam ainda a fertilidade, a maternidade, a prosperidade, os animais, a cura e a colheita.

Eriu / Erin - Filha do Dagda, Erin era uma das três rainhas dos Tuatha de Dannan da Irlanda.

Flidais - Deusa da floresta, dos bosques e criaturas selvagens do povo irlandês. Viajava numa carruagem puxada por veados e tinha a capacidade de mudar de forma.

Goibniu / Gofannon / Govannon - Era o Grande Ferreiro do povo irlandês, semelhante a Vulcano. Foi ele quem forjou todas as armas dos Tuatha de Dannan. Estas armas sempre atingiam o alvo e toda ferida provocada por elas era fatal. Deus dos ferreiros, dos fabricantes de armas, da ourivesaria, fabricação da cerveja, fogo e trabalho com metais em geral.

Gwydion - O Grande Druida dos galeses. Feiticeiro e bardo do Norte de Gales, seu símbolo era um cavalo branco. Rege a ilusão, as mudanças, a magia, o céu e as curas.

Gwynn ap Nud - Rei das fadas e do submundo na tradição galesa.

Gwythyr - Oposto de Gwynn ap Nud, Gwythyr era o senhor do mundo superior, também no folclore galês.

Herne - O Caçador, era associado a Cernunnos, o Deus Cornudo, e acabou sendo, também, associado à floresta de Windsor.

O Homem Verde (Green Man) - O Homem Verde tinha os mesmos atributos de Cernunnos, sendo igualmente uma divindade cornuda que habitava as florestas. Deus dos bosques, seu nome, em galês antigo, é Arddhu (O Escuro) ou Atho.

Llyr / Lear / Lir - No folclore galo-irlandês, Llyr era o deus do mar e da água, sendo considerado, ainda, senhor do mundo subterrâneo. Llyr era pai de Manawyddan, de Bran e de Branwen.

Lugh / Luga / Lamhfada / Llew / Lug / Lug Samildanach / Llew Llaw Gyffes / Lleu / Lugos - Na Irlanda e em Gales, Lugh era chamando O Brilhante. Deus do Sol e da guerra, era associado aos corvos, tendo por símbolo, em Gales, um veado branco. Sua festividade é Lughnasadh, outra festa da colheita. Era filho de Cian e de Ethniu. Tinha uma espada e uma funda mágica. Lugh era carpinteiro, pedreiro, ferreiro, harpista, poeta, druida, médico e ourives. Seu domínio incluía a magia, o comércio, a reencarnação, o relâmpago, a água, as artes e ofícios em geral, viagens, curas e profecias.

Macha - O Corvo. Rainha da Vida e da Morte no panteão irlandês. Um dos aspectos da Morrigu, era reverenciada também em Lughnasadh. Após uma batalha, os irlandeses cortavam as cabeças dos vencidos e ofereciam a Macha, sendo este costume chamado de A Colheita de Macha. Deusa protetora da guerra, e da paz, Macha regia também a astúcia, a força física, a sexualidade, a fertilidade e o domínio sobre os machos.

Manannan mac Lir / Manawyddan ap Llyr / Manawydden - Filho do deus do mar, Llyr, era homenageado como uma das principais divindades do mar pelos irlandeses. Reverenciado ainda como protetor dos navegadores, deus das tempestades, da fertilidade, da navegação, dos mercadores e do comércio. Tinha uma armadura mágica que se dizia ser impenetrável.

Math Mathonwy - Deus da feitiçaria, da magia e do encantamento no folclore galês.

Merlin / Merddin / Myrddin - Figura já conhecida do círculo da mitologia arturiana, este era o Grande Feiticeiro, o Druida Supremo dos galeses. Dizia-se que aprendeu sua magia (que não era pouca) com a própria Deusa, sob os nomes de Morgana, Viviane, Nimue ou Rainha Mab. A tradição diz que Merlin dorme numa caverna de cristal depois de enganado por um encantamento de Nimue. Merlin era o senhor da ilusão, da profecia, da adivinhação, das previsões, dos artesãos e ferreiros. Diz-se ainda que tinha grande habilidade de mudar de forma.

Morrigu / Morrigan / Morrighan / Morgan - A Morrigu era tida como a Grande Rainha, Senhora Suprema da Guerra, Rainha dos Fantasmas e Rainha Espectro, pois possuía uma forma mutável. Reinava sobre os campos de batalha, ajudando com sua magia. Representa o aspecto idoso da Deusa Tríplice, sendo associada aos corvos e gralhas. Patrona das sacerdotisas e feiticeiras.

Nuada / Nuda / Nodons / Nodens / Lud / Llud Llaw Ereint - No folclore galo-irlandês, era reverenciado como o senhor dos deuses, como Júpiter. Possuía uma espada invencível, guardada pelos Tuatha de Dannan. Nuada era o deus da cura, da água, dos oceanos, da pesca, da navegação, dos carpinteiros, ferreiros, harpistas, poetas e narradores de histórias.

Ogma / Oghma / Ogmios / Grianainech / Cermait - Herói semelhante a Hércules, Ogma tinha uma enorme maça com a qual defendia seu povo, os Tuatha de Dannan, sendo eleito seu campeão. A tradição diz que foi ele quem inventou o alfabeto ogham, utilizado pelos antigos druidas, baseado em árvores consideradas mágicas. Ogma rege a eloquência, os poetas, escritores, a inspiração, a força física, a linguagem, a literatura, as artes, a música e a reencarnação.

Rhiannon - Grande rainha dos galeses, Rhiannon era a protetora dos cavalos e das aves. Rege os encantamentos, a fertilidade e o submundo. Aparece sempre montando um veloz cavalo branco.

Scathach / Scota / Scatha / Scath - Seu nome traduzia-se como A Sombra, Aquela que combate o medo. Deusa do submundo, Scath era a deusa da escuridão, aspecto destruidor da Senhora. Mulher guerreira e profetisa que viveu em Albion, na Escócia, e que ensinava artes marciais para os guerreiros que tinham coragem suficiente para treinar com ela, pois era tida como dura e impiedosa. Não foi à toa que o adestramento do herói Cu Chulainn foi levado a cabo por ela mesma, considerada a maior guerreira de toda a Irlanda. Scath era ainda a patrona dos ferreiros, das curas, magia, profecia e artes marciais.

Taliesin - Taliesin o Bardo, foi o druida chefe da corte de Arthur, um dos maiores reis da Inglaterra. Dominava a arte da escrita, a poesia, a sabedoria, a magia e a música. Taliesin é tido como patrono dos druidas, bardos e menestréis.
avatar
DiogoM

Mensagens : 46
Data de inscrição : 03/03/2011
Localização : Braga

http://www.portalwicca.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Ookami em Ter Abr 05, 2011 12:43 am

Angnus tenho uma questão mas não quero ocupar o teu tempo com perguntas estúpidas.

Já tive tendências com os anos de pratica mas nunca me senti confortável chamando os deus por qual quer outro nome. Para min foi sempre " My Lady or Maiden" e "My Lord"
E sinto que não tenho necessidade pessoal de adotar nomes diferentes para eles.

Será que há algo de mal com isso? Ou que pode haver pessoas que me questiona-vão sobre o mesmo?
avatar
Ookami

Libra Serpente
Mensagens : 444
Data de inscrição : 05/01/2011
Idade : 27
Localização : Eden

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por DiogoM em Ter Abr 05, 2011 3:22 am

Já tive tendências com os anos de pratica mas nunca me senti confortável chamando os deus por qual quer outro nome. Para min foi sempre " My Lady or Maiden" e "My Lord"
E sinto que não tenho necessidade pessoal de adotar nomes diferentes para eles.

Bom, os nomes para as divindades mudam muito de panteão/religião/vertente, por exemplo na Wicca (tradição Dianica) substituem o termo "deusa" por "diana", na tradição Hecatina utilizam o termo "Hecate", na minha tradição (Gardneriana - Linhagem Olwen) esses nomes/termos todos resumem-se a uma/um só Deusa/Deus (Não têm nomes específicos),
P.S: adoptei o nome "Angus Mac Og" aqui porque identifico-me com a definição.

Será que há algo de mal com isso?

Deves tratar as divindades conforme te sentires melhor, para assim teres maior ligação e harmonia.

Ou que pode haver pessoas que me questiona-vão sobre o mesmo?

Nenhuma pessoa te questionará sobre esses pormenores sem antes saber qual a vertente que segues, mas se isso acontecer sempre podes dar a tua explicação com base nas tuas crenças, mas se participares em algum ritual num coven que sigam uma tradição especifica deves sempre mencionar os nomes conforme os conceitos/fundamentos da mesma.

cheers
avatar
DiogoM

Mensagens : 46
Data de inscrição : 03/03/2011
Localização : Braga

http://www.portalwicca.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Amitiel Pandora em Sex Abr 08, 2011 10:13 pm

Ao ler isto senti uma enorme vontade de reflectir e defender o meu ponto de vista meramente filosófico (não levem isto como criticas no sentido negativo ou coisa do género... são meras divagações)

Ao que o Ookami disse:
Ookami escreveu:Já tive tendências com os anos de pratica mas nunca me senti confortável chamando os deus por qual quer outro nome. Para min foi sempre " My Lady or Maiden" e "My Lord"
E sinto que não tenho necessidade pessoal de adotar nomes diferentes para eles.

Parto do pressuposto que a nivel interior se tratas por esses nomes é porque o sentes que o deves fazer e te parece bem assim como o fazes.

Agora relativo a isto...
Angus Mac Og escreveu: Nenhuma pessoa te questionará sobre esses pormenores sem antes saber qual a vertente que segues, mas se isso acontecer sempre podes dar a tua explicação com base nas tuas crenças, mas se participares em algum ritual num coven que sigam uma tradição especifica deves sempre mencionar os nomes conforme os conceitos/fundamentos da mesma.

A problemática está que para ele participar num qualquer ritual de um coven, teria eventualmente que, acreditar (fé) na tradição especifica deles... Se ele mesmo disse que nao se sente bem, a minha falácia é a seguinte: ele não se adequa nos princípios definidos pelo coven. Porque ao ter que dizer os nomes especificos sem os sentir verdadeiramente, quando para ele sempre foi "My Lady or Maiden e My Lord", estaria presente fisicamente mas não espiritualmente.


Esta minha reflexão é na generalidade. Eu particularmente também não consigo chamar por nomes especificos...
avatar
Amitiel Pandora

Capricórnio Dragão
Mensagens : 293
Data de inscrição : 24/01/2011
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Clodagh Amora em Sab Abr 09, 2011 2:53 am

Eu chamo-os por Mãe e Pai, mas gosto de, nos Sabbats, invocar o aspecto da divindade em si, que mais se adequa aquele momento. Os deuses mantêm-se, a minha crença tb, é apenas uma questão de naquele momento estar a levantar mais determinados valores. Penso que seja compreensível que, no Imbolc, invoque Brigit e que no Lughnasadh invoque Lugh, pois esses são os seus festivais, por exemplo.

avatar
Clodagh Amora

Libra Cavalo
Mensagens : 240
Data de inscrição : 21/03/2011
Idade : 26
Localização : Braga

http://www.doceblackberry.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Sosai Wakasaki em Sab Abr 09, 2011 3:03 am

Por acaso eu tenho várias formas de tratar as divindades, mas nunca usando nomes de deuses. Posso usar os nomes Mãe e pai, Deusa e Deus, Natureza, Lua, Sol, simplesmente aquilo que me vier mais a mente naquele determinado momento. Quase que se pode dizer que aquilo que utilizo é aquilo que sai espontaneamente...

_________________
avatar
Sosai Wakasaki
I haz banhammer but I iz MIA

Capricórnio Serpente
Mensagens : 928
Data de inscrição : 13/06/2010
Idade : 27
Localização : Braga

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Ookami em Sab Abr 09, 2011 10:13 am

Pandora : Eu não sei, eu considero que se fizer algo com um coven já vou ter as minhas próprias intenções logo posso não entrara no momento da mesma forma que eles mas possivelmente o meu objetivo é diferente do deles.

Mas eu considero que como tenho tendências muito mais solitárias eu vou sempre atuar de forma diferente.
Mesmo assim concordo com o que estavas a dizer.

Sosai: sou um pouco mais parecido com tu, não tão diverso mas é mais o que sinto que tenho de dizer. Não me sentia bem de qualquer outra forma.

Amora: that must be confusing.

avatar
Ookami

Libra Serpente
Mensagens : 444
Data de inscrição : 05/01/2011
Idade : 27
Localização : Eden

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Clodagh Amora em Sab Abr 09, 2011 12:45 pm

Não, not confusing at all sweetheart...

Passei anos como ecléctica, mas cresci para outro caminho. Se conheceres os panteões das imensas mitologias várias notar que quase todos os deuses têm correspondentes. Existem a Mãe e o Pai, e não tem mal que lhes dês nomes, se assim o preferires.

Sendo solitário, deves fazê-lo como te sentires melhor, pois só assim faz sentido.
avatar
Clodagh Amora

Libra Cavalo
Mensagens : 240
Data de inscrição : 21/03/2011
Idade : 26
Localização : Braga

http://www.doceblackberry.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Convidad em Ter Set 13, 2011 11:59 pm

Sosai Wakasaki escreveu:Por acaso eu tenho várias formas de tratar as divindades, mas nunca usando nomes de deuses. Posso usar os nomes Mãe e pai, Deusa e Deus, Natureza, Lua, Sol, simplesmente aquilo que me vier mais a mente naquele determinado momento. Quase que se pode dizer que aquilo que utilizo é aquilo que sai espontaneamente...

Eu também... Prefiro também ser simples, se complicar vai estragar-me a beleza toda do momento... Eu pessoalmente até chamo por "mãezinha natureza" hehe ao sol também trato por "paizinho" xD Se lhe chamar um nome de um deus, soa-me tão humano que me faz desconcentrar toda xD
Mas gosto do Pan!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Lifebringer em Qua Set 14, 2011 3:08 am

Nanami escreveu:
Eu também... Prefiro também ser simples, se complicar vai estragar-me a beleza toda do momento... Eu pessoalmente até chamo por "mãezinha natureza" hehe ao sol também trato por "paizinho" xD Se lhe chamar um nome de um deus, soa-me tão humano que me faz desconcentrar toda xD

Mas haverá alguma coisa neste mundo que tu não tornes fofa???

Mas sim, também concordo com a parte de que "humanizar" o divino me meter sempre muita impressão... no politeísmo nem tanto porque de certa forma (apesar de eu não ter uma perspectiva politeísta do paganismo) consigo compreender os vários deuses como aspectos da Natureza... mas especialmente nas "grandes religiões" que costumam usar o termo "Deus"... o "tom humano" do termo mete-me é algo que me "causa sempre alguma comichão".
avatar
Lifebringer
Administrador

Peixes Serpente
Mensagens : 277
Data de inscrição : 12/06/2010
Idade : 28
Localização : Toruń

http://portugalpagao.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Morrigan em Qua Set 14, 2011 9:30 am

Eu por acaso uso o nome dos deuses pois sinto que falta algo quando não os uso, mas sempre seguidos de uma alcunha que dou a cada um deles, por exemplo, a Morrígan chamo Crow of war.

_________________
[
avatar
Morrigan
Cecidit munitus

Câncer Coelho
Mensagens : 673
Data de inscrição : 16/05/2011
Idade : 30
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Convidad em Qua Set 14, 2011 1:18 pm

Lifebringer escreveu:
Nanami escreveu:
Eu também... Prefiro também ser simples, se complicar vai estragar-me a beleza toda do momento... Eu pessoalmente até chamo por "mãezinha natureza" hehe ao sol também trato por "paizinho" xD Se lhe chamar um nome de um deus, soa-me tão humano que me faz desconcentrar toda xD

Mas haverá alguma coisa neste mundo que tu não tornes fofa???

Mas sim, também concordo com a parte de que "humanizar" o divino me meter sempre muita impressão... no politeísmo nem tanto porque de certa forma (apesar de eu não ter uma perspectiva politeísta do paganismo) consigo compreender os vários deuses como aspectos da Natureza... mas especialmente nas "grandes religiões" que costumam usar o termo "Deus"... o "tom humano" do termo mete-me é algo que me "causa sempre alguma comichão".

Fala o home que tem uma alpaca como fotografia xD :balama:

É... acho que cada um sente de forma diferente e tem necessidade diferente de mostrar os seus sentimentos. :harp


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Ookami em Qua Set 14, 2011 2:54 pm

Concordo contigo nisso Nanami
avatar
Ookami

Libra Serpente
Mensagens : 444
Data de inscrição : 05/01/2011
Idade : 27
Localização : Eden

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Convidad em Qua Set 14, 2011 4:32 pm

:banzai: Obrigada Ookami :banzai:

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Garath em Sab Set 14, 2013 1:23 am

Para mim essas divindades são metáforas para:
- o universo
- tempo
- crush/big bang
- matéria

Garath

Mensagens : 1
Data de inscrição : 14/09/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Convidado em Sex Nov 13, 2015 12:01 pm

Acho que no final, o que importa é o que se sente no coração. Na minha opinião pessoal, a energia divide-se em várias vertentes. Ao invocar por exemplo Freyja, apelo à energia vertente sexual ou mágica. Ao invocar Thor, invoco uma energia poderosa e protectora, para mim é super paternal.

Quando chamo a Thor, também chamo de pai. A Frigga para mim é muitas vezes chamada de Mãe, por me sentir protegida e acalmada quando a invoco. Descobri que a Freyja para mim é muito como uma irmã, com ela posso "falar" de tudo mas não posso contar com o mesmo tipo de apoio maduro que se espera de Frigga. E no final, acabo por chamá-los pelos nomes e chamo-os pelos títulos aos quais associo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por NigramClavem em Sab Jan 23, 2016 9:19 pm

Garath escreveu:Para mim essas divindades são metáforas para:
- o universo
- tempo
- crush/big bang
- matéria

Concordo contigo.

Já agora, olá a todos (:
Eu chamo-lhes aquilo que sinto, usualmente como Mãe, quando me refiro à Terra, nossa mãe. Para mim é a minha deusa principal. Concordou que existem vários, no entanto, a meu ver todos derivam da mesma grande Mãe (:
Talvez a minha forma de ver esta questão de divindades seja algo 'extremista' vista de fora... Mas a tendência natural na minha crença sempre foi simplificar (:
avatar
NigramClavem

Touro Cão
Mensagens : 19
Data de inscrição : 23/08/2013
Idade : 23
Localização : Lisboa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Aidan Baitir em Ter Fev 23, 2016 6:35 pm

Esta é uma questão mais controversa do que parece. Eu vou primeiro:
1.-Graças a DiogoM para a lista de deuses celtas de nord-europa. Eu não achei tão extensa.
2.-A questão do uso de uma teonímia ou outra é importante. Uma pessoa nao pode (ou não deve) realizar um ritual a uma divindade Ibérica usando um nome Hindu. Mesmo que se sinta mais confortável com esse nome.

Devemos lembrar que estamos orando aos deuses e que fazê-lo da forma mais correta possível. É verdade que na privacidade das nossas casas supera os nossos sentimentos do que qualquer outra coisa, mas ainda assim, eu acho que é a coisa certa para usar o nome dos deuses aqueles que estão orando.

Pessoalmente, acredito que isso é assim. Um problema é as pessoas que não tenham encontrado o seu caminho, que não sabem o que a religião está carregando em seu coração. O mesmo vale para as pessoas que escolhem um tipo de crença / religião porque atrai algum aspecto (oculto, feitiçaria, Mancia, etc). Leva muitos anos de auto-conhecimento, para que um dia você pode dizer: "Esta é minha religião" e diga o coração.

Há pessoas que não seguem uma religião em particular, mas seguirão uma certa crença, eu acho que eles podem fazer o que querem, porque eles não seguem uma ordem estabelecida pela tradição, é uma questão entre eles e os deuses.

Mas aqueles que são crentes de uma religião, devemos isso a as formas, nomes, liturgias e rituais de nossa fé. No meu caso existe uma grande liberdade em particular, mas não é sempre um mínimo que não pode ser movido, tal como o caso de nomes.

A Grande Deusa Mãe pode receber nomes diferentes em minha religião, mas nunca podemos usar o nome de Cerridwen, ou Tellus Mater, por exemplo. Eles não são teonímias que pode syncretize.

É a minha opinião sobre o uso de diferentes teonímias, espero que o Google Translator permite que você me entende. Smile
avatar
Aidan Baitir

Mensagens : 16
Data de inscrição : 23/02/2016
Localização : Valencia (Esp)

http://cultoibero.esy.es/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Divindades Pagãs

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum