As Máscaras e o Paganismo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

As Máscaras e o Paganismo

Mensagem por Black_Sun em Sab Mar 17, 2012 9:28 pm

O uso de máscaras em rituais e celebrações pagãs, é algo que sempre me fascinou. Por isso decidir abrir este tópico com esta temática em específico.
Esta prática já provém de tempos remotos. Ao observarmos alguns povos ou tribos que ainda hoje mantêm as suas tradições ritualísticas, verificamos exemplos vivos do quanto o uso da máscara possui um valor distinto no quotidiano dessas culturas.

Em certos povos a máscara tem uma função mágica, ritualística, simbolizando na maioria das vezes, seres que possuem a capacidade de protege-los do inimigo, do desconhecido, livrando-os de doenças e proporcionando a vitória nas guerras. Também tinha a função de homenagear os deuses ou personifica-los para que estes possam contribuir para uma melhor colheita na próxima estação, assegurando assim a subsistência de um povo.

Em todos os continentes, principalmente na área abaixo da linha do equador, encontramos culturas que preservam o uso da máscara nos seus rituais sagrados. A máscara ritualística, na cultura ocidental, é marcante no auge da civilização egípcia, cujo povo acreditava na vida após a morte e nos seus rituais funebres utilizavam máscaras para realização da mumificação.

A civilização grega teve seu apogeu no séc. V a.C., período no qual o teatro também se desenvolvia a partir dos rituais das festas dionisíacas ás apresentações das tragédias e comédias gregas. A máscara acompanha a mesma evolução, passando de ritualística para teatral. Há indícios de que foi Téspis, o primeiro actor da história do teatro ocidental, a usar uma máscara para fins dramáticos, porém não se pode afirmar com clareza por citarem os nomes dos seus contemporâneos Haerili e Phrynicus. A máscara teatral grega inicialmente era confeccionada de materiais como: folhas, madeira, argila e couro.

Os romanos, ao apropriarem-se de diferentes elementos da cultura grega, absorveram o uso da máscara no seu teatro denominando-as “personas” e “larvas”. Estas denominações não eram apenas para o objeto cênico “máscara”, mas também para indicar as características expressivas e físicas da personagem. No teatro romano era comum a utilização de mais de uma máscara em cena, onde de acordo com a expressão, derivada da ação, trocava-se de larvas.

Quem tiver mais informações sobre o uso de máscaras dos diderentes povos e culturas em práticas mágicas e rituais aos deuses, façam o favor de deixar o vosso contributo ou curiosidade acerca do tema:)
avatar
Black_Sun

Mensagens : 31
Data de inscrição : 08/03/2012
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Caretos Transmontanos

Mensagem por Black_Sun em Sab Mar 17, 2012 9:37 pm

Desde há mais de 2500 anos que o homem se diverte, pelo menos uma vez por ano, de um modo irreal e utópico.



Despedem o inverno e saúdam a Primavera, num ritual pagão, tão natural como a passagem do tempo e a renovação das estações. Todos os anos, no nordeste de Portugal, homens envergam os trajes artesanais, onde escondem a cabeça dentro de uma máscara, que pode ser de lata, couro ou madeira, normalmente pintadas e decoradas com cores variadas (Podence). Contudo numa outra versão, a máscara, feita de madeira de amieiro decorada com chifres e outros apetrechos, é usada em Lazarim, numa versão mais assustadora e misteriosa do careto.

Prendem uma enfiada de chocalhos à cintura e bandoleiras de campainhas e dispendem toda a energia do mundo para assinalar o calor e os dias maiores que se prestem a chegar. Normalmente, contam com os favores do Sol, magnânimo para quem louva o seu reino com tanto fervor.

Dizem fontes, que a festa de Podence se imerge no domínio dos tempos até às antigas Saturnais Romanas – celebração em honra de Saturno, Deus das sementeiras. Procura-se acalmar a ira dos céus e garantir favores de uma boa colheita. Nesses tempos idos da agricultura de subsistência, a diferença entre a vida e a morte quase se cingia à dimensão da lavra. E a dupla máscara acentua a relação, ao lembrar uma das duas importantes divindades romanas: Jano Deus do passado e do futuro e também do presente, senhor dos portões e entrada, da guerra e da paz e dono de todos os princípios.

O filho de Apolo, que um dia partilhou o trono com Saturno e conjuntamente civilizaram os habitantes de Itália, levando-os a tal prosperidade que ao reinado chamaram era de ouro, é geralmente representado com duas caras por ser do passado e do futuro, e principalmente, por ser símbolo do SOL, que aparece de manhã e se esconde à noite. Passados à parte, em Podence ainda hoje a agricultura é a principal actividade da população. Da terra se extrai cereais e castanhas, embora nos últimos anos, tenha aumentado a produção de azeite.

Em Portugal em várias aldeias parece ainda haver força suficiente para manter a tradição e garantir a vida destas figuras, de homens endemoninhados, armados de chocalhos e rédea solta para as tropelias. Mesmo, explicam os mais velhos, o tempo tenha brandado as folganças e as moças da terra já não sintam tantas nódoas no corpo. Melhor que nada, pois nos anos 70, esteve a tradição por perder-se, à conta dos últimos anos de ditadura e do fenómeno da emigração. Recuperada uma década mais tarde, quando alguma prosperidade respirar um pouco o interior, que abraçou também o regresso de alguns dos que tinham ido à aventura. Hoje serão centenas os homens com fatos de Careto, que todos os anos espalham o caos e proclamam a energia vital do sol e da natureza, num gesto de magia milenar.





Outros aqueles que não podem encarnar o careto, abrem as adegas para dessedentar os folgazões. A imunidade conferida pela máscara, permite aos Caretos mergulhar nos excessos. Sendo as mulheres solteiras as vítimas preferências. Encostam-se a elas e ensaiam estranhas danças com conteúdo erótico, agitando a cintura e batendo com os chocalhos nas ancas das vítimas que para bem do corpo acompanham a dança. Dança, com o nome chocalhar. Entre o barulho festivo, a risota e o alarido lembram-se outros tempos em que as mulheres se escondiam em casa pois os foliões iam muito para além dos chocalhos, lançando cinza e dejectos e fustigando as incautas com pele de coelho seca ou bexiga de porco fumada. Para não falar no banho de formigas, broma pesada e cruel com especímenes selvagens recolhidos nos campos durante meses. Também as casas eram invadidas e panela ao lume era panela condenada a verter o conteúdo para mal da barriga dos infelizes. Ao Careto mau, diabo à solta pelas ruas, querem-no vivo em cada Inverno, mesmo que à conta disso não possam dormir descansadas as moçoilas da aldeia.

Adaptados ou não a tempos de mais brandos costumes os caretos mantêm o clima fantástico de antes. Sedutores e misteriosos, os Caretos guardam a magia dos tempos em que as histórias junto à lareira franqueavam a entrada em mundos de sonho. A eles tudo se permite; o anonimato dá-lhes prerrogativas, dá-lhes poder. Por dois dias no ano os homens são crianças e quem mais brinca mais poder tem.
avatar
Black_Sun

Mensagens : 31
Data de inscrição : 08/03/2012
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Máscaras e o Paganismo

Mensagem por Sosai Wakasaki em Sab Mar 17, 2012 10:56 pm

Primeiro de tudo parabéns pelo tópico. Bastante informativo e com imagens a acompanhar para não cansar. e com o subtema ainda dos caretos transmontanos. (logo, não vou fazer merge aos dois posts, para se notar bem a distinção).

Quanto ao tópico em si, é um tema que me interessa bastante. Sempre tive uma grande empatia com máscaras, apesar de nunca ter usado uma em algo ritualista.

Por acaso penso que na cultura oriental, mais precisamente no Xintoísmo (a religião japonesa, por assim dizer...), as máscaras também são usadas, quer para personalizar deuses e espíritos, quer para os afastar. Não vou falar mais do que isto, porque não sei AINDA mais que isto. O Xintoísmo é um tema que planeio dar uma olhadela a sério num futuro próximo.

Quanto às máscaras em si, também num futuro planeio fazer uma colecçãozinha delas.

_________________
avatar
Sosai Wakasaki
I haz banhammer but I iz MIA

Capricórnio Serpente
Mensagens : 928
Data de inscrição : 13/06/2010
Idade : 27
Localização : Braga

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Máscaras e o Paganismo

Mensagem por Taýr Mirellë em Seg Mar 19, 2012 11:15 pm

Ora aqui está um tema que nunca me chamou a atenção xD
Aliás, sempre tive uma certa aversão a máscaras ritualísticas, não sei muito bem porquê (aqui refiro-me a máscaras que cobrem totalmente a cara - outros elementos fantasiosos não estão incluídos, e máscaras parciais já me agradam) - weird xD
avatar
Taýr Mirellë
The Black Panther

Peixes Boi
Mensagens : 485
Data de inscrição : 02/01/2011
Idade : 104
Localização : Lusitânia Lunar

http://nyankoyue.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Máscaras e o Paganismo

Mensagem por Black_Sun em Ter Mar 20, 2012 12:15 pm

Aqui vai uma imagem de Krampus, uma figura mitológica da cultura germânica, mais concretamente, uma criatura dos altos alpes Europeus.


avatar
Black_Sun

Mensagens : 31
Data de inscrição : 08/03/2012
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Máscaras e o Paganismo

Mensagem por Taýr Mirellë em Qua Mar 21, 2012 2:22 am

Os chifres... *o*
avatar
Taýr Mirellë
The Black Panther

Peixes Boi
Mensagens : 485
Data de inscrição : 02/01/2011
Idade : 104
Localização : Lusitânia Lunar

http://nyankoyue.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Máscaras e o Paganismo

Mensagem por Nantumaurus em Sex Mar 23, 2012 8:53 am

Muito bom tópico! Muito bom mesmo, até acho que te o vou roubar para pôr no meu blog. lol
É claro que com as devidas referencias.
Por falares em imagens Sailor, não sei se é o melhor sitio, mas eu tou com dificuldades para as colocar, o processo é um pouco diferente dos outros foruns por onde ando. Rolling Eyes Como faço para hospedar uma imagem directamente do meu computador?
avatar
Nantumaurus

Aquário Cavalo
Mensagens : 91
Data de inscrição : 15/03/2012
Idade : 39
Localização : Ophiussa

http://lusitaniaecastrum.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Máscaras e o Paganismo

Mensagem por Taýr Mirellë em Sab Mar 24, 2012 12:06 am

Não dá para hospedar imagens directamente do computador, mas podes utilizar o http://imageshack.us/ que serve para hospedar nas internets e deixá-las disponíveis para qualquer site =) Por outro lado, sempre podes colocar cá as imagens que publicas no blog xD
avatar
Taýr Mirellë
The Black Panther

Peixes Boi
Mensagens : 485
Data de inscrição : 02/01/2011
Idade : 104
Localização : Lusitânia Lunar

http://nyankoyue.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Máscaras e o Paganismo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum